Sindicato Patronal: custo ou oportunidade?



A sociedade brasileira está rapidamente mudando após os resultados das eleições e o início do novo governo. Essas mudanças pautadas em um viés liberal ao qual já estávamos desacostumados, tem alterado o "status quo" de quase tudo e principalmente os temas que tiveram grande influência do controle do estado. As reformas têm atingido todos os temas, deram um grande avanço com a modernização trabalhista e agora trabalham o embrião de um ajuste nesta modernização e a reforma sindical.



''O primeiro benefício que precisamos ter em mente é o principal conceito do associativismo, de que Juntos Somos Mais Fortes!"

Paulo Henrique Schoueri


Neste momento, quando tantos questionam a representatividade dos Sindicatos Patronais, sua verdadeira efetividade e relevância para as indústrias de sua base, uma pergunta vem sempre à mente quando falamos em contribuir fi nanceiramente para esta ou aquela entidade ou de participar de suas atividades - O que a minha indústria ganha em participar do Sindicato Patronal?


A resposta é simples, muitas coisas! O sindicato patronal é o parceiro estratégico das empresas associadas que representa. O primeiro benefício que precisamos ter em mente é o principal conceito do associativismo, de que Juntos Somos Mais Fortes! A sua indústria não está sozinha. Ela somando forças com outras empresas do setor, com o sindicato patronal que as representa e a Fiesp - Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, pode conseguir resultados que individualmente não seriam possíveis.


A negociação coletiva, hoje prerrogativa do sindicato patronal, é uma ferramenta útil na redução de custos das empresas. Quando uma empresa realiza o acordo coletivo, ela acaba cedendo a cláusulas e benefícios que acabam onerando ainda mais a folha de pagamento, fazendo concessões acima da média. Isto ocorre, pois o Sindicato dos Trabalhadores tem dedicação total ao tema e conhecem os pontos fortes e fracos das empresas e sabem a hora certa de fazer pressão. Participar da negociação coletiva dilui e pulveriza as pendências, reduz o risco e os impactos de uma negociação individual.


A defesa de interesses é outro pilar fundamental na atividade sindical. Muitos projetos de lei têm afetado a competitividade e produtividade das empresas. Por isso, é fundamental participar destas discussões junto ao sindicato, informar caso alguma situação tenha prejudicado o setor e responder as consultas encaminhadas pelo sindicato. A Fiesp possui o NAL - Núcleo de Acompanhamento Legislativo que monitora os poderes executivo e legislativo, dialogando sempre com os sindicatos fi liados sobre questões que possam interferir positiva ou negativamente no cotidiano das indústrias. Uma liminar concedida, um projeto de lei alterado, podem impactar diretamente no custo da sua indústria e defi nir a continuidade ou inviabilidade de um setor inteiro.



''A Fiesp possui um Programa de Parcerias exclusivo às empresas associadas aos sindicatos filiados."

Adriana Fonseca


Os sindicatos também são uma importante fonte de consulta de dados do setor. Conhecer estes números auxiliará a sua indústria na tomada de decisão, buscar novos mercados, investir ou fazer um financiamento para adquirir novos maquinários e equipamentos. Além dos dados, os sindicatos são conhecedores das tendências do setor - industria 4.0, realidade aumentada; entre outras tecnologias que a sua indústria precisa ficar antenada para antecipar decisões e não ficar ultrapassada.


Outro benefício são os produtos e serviços negociados com condições diferenciadas para as indústrias associadas. A Fiesp possui um Programa de Parcerias exclusivo às empresas associadas aos sindicatos filiados. Entre os benefícios, a sua indústria pode contar com a Campanha de Vacinação Contra Gripe, com custos menores que o praticado no mercado, oferecendo atendimento e qualidade à seus colaboradores; além de, uma diversidade de empresas parceiras, que oferecem uma gama diversificada de produtos e serviços com desconto.


Cada sindicato possuiu um portfólio de produtos e serviços, que variam de entidade para entidade mas, que de forma geral incluem cursos, assessoria jurídica e trabalhista, comitês temáticos e grupos de trabalho, interação com as Escola do Sesi e Senai de São Paulo, somados a eventos, estudos e publicações que podem ser obtidos diretamente com os sindicatos.


Para o Diretor Titular do Departamento Sindical e de Serviços, Paulo Henrique Schoueri, a indústria só tem a ganhar em participar do sindicato. Ela ganha voz! Ela passa ser ouvida e percebida. Ela passa a pertencer a um grupo com os mesmos ideais e propósitos e se beneficiar da força do conjunto, nas negociações, nos pleitos, na aquisição de produtos e serviços, na qualidade da informação, no conhecimento e no relacionamento com outras empresas, fornecedores e cadeia produtiva. O empresário normalmente está voltado à seu negócio, compra, venda, pagamento e se esquece que o mundo externo pode inviabilizar sua atividade em uma simples "canetada". Para isso, é importante contar com uma entidade ativa, participativa e atuante que esteja acompanhando todos os fatos que interferem no coletivo para que o empresário possa se destacar no individual.


Agora, você já sabe o que a sua indústria ganha em participar do sindicato. Não perca mais tempo. Contate o sindicato que representa o seu setor e participe! Juntos somos mais fortes.



sindicatos em ação - novembro 2019






Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

 SINDIJOIAS - APOIANDO, DESENVOLVENDO E PARTICIPANDO!

SIGA-NOS:

  • w-facebook