Dívida pública sobe 0,78% em julho, para R$ 2,6 trilhões

A dívida pública federal, que inclui os endividamentos interno e externo do governo, registrou aumento de 0,78% em julho deste ano, para R$ 2,6 trilhões, segundo informações divulgadas nesta segunda-feira (24) pela Secretaria do Tesouro Nacional. Em junho, o endividamento público estava em R$ 2,58 trilhões. Os números oficiais mostram que o aumento da dívida em julho deste ano está relacionado com a apropriação de juros sobre o estoque do endividamento brasileiro – uma vez que os resgates de papéis superaram as emissões, resultando em vencimento líquido de títulos. No mês passado, foram emitidos R$ 51,24 bilhões em papéis da dívida federal, ao mesmo tempo em que foram resgatados (pagos) R$ 7

Crédito escasso atinge agronegócio e ameaça competitividade do campo

O aperto no crédito chegou ao agronegócio. A menos de um mês do início do plantio da nova safra, produtores de soja se queixam de dificuldades para obter empréstimos para custear a produção. Morosidade na análise de crédito, aumento das exigências dos bancos, alta nos juros –com um “mix” entre recursos subsidiados e crédito livre com taxas elevadas– e até venda casada são relatadas por agricultores. As dificuldades provocaram atraso na compra de insumos necessários para o início do plantio, como sementes e fertilizantes, e aumentaram os custos de produção. Se o problema persistir, poderá interromper os sucessivos ganhos de produtividade do setor nos últimos anos. A situação é pior em regiões

Mercado financeiro prevê retração maior do PIB em 2015 e 2016

A economia brasileira deverá ter uma contração maior do que o esperado anteriormente neste ano e em 2016, segundo previsão dos economistas do mercado financeiro, coletada pelo Banco Central na semana passada por meio de pesquisa com mais de 100 bancos. O documento foi divulgado pela autoridade monetária nesta segunda-feira (24). Para o comportamento da economia neste ano, os analistas passaram a estimar, na semana passada, uma retração de 2,06%. Foi a sexta queda seguida deste indicador. Até então, a expectativa do mercado era de um recuo de 2,01% para o PIB de 2015. Se confirmado, será o pior resultado em 25 anos, ou seja, desde 1990 – quando foi registrada uma queda de 4,35%. Para 2016, os

Sindijoias visita feira de Teófilo Otoni – Fipp

O Sindijoias visitou a Feira Internacional de Pedras Preciosas de Teófilo Otoni – FIPP. Realizada anualmente na cidade através de uma parceria entre a Associação dos Comerciantes e Exportadores de Gemas e Joias do Brasil – GEA, a Associação dos Corretores e Comerciantes de Pedras Preciosas – ACCOMPEDRAS e a Prefeitura Municipal de Teófilo Otoni, a Feira reúne expositores de todas as qualidades de gemas produzidas no país – tanto brutas como lapidadas – e também peças de coleção, artesanato e bijuterias em pedras. Entre os produtos em exposição e para comercialização, destaque para berilos, crisoberilo, turmalina, quartzos, espodumênio, opala e calcitas. O Sindicato foi representado no even

Presidente do Sindijoias coordena reunião da Cser

O presidente do SINDIJOIAS, Aliomar Nogueira Teixeira, coordenou os trabalhos da 4ª Reunião Plenária de Executivos realizada pela Central de Serviços (CSer), no dia 11 de agosto, na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Diretor Adjunto da Cser, Aliomar Teixeira substituiu o diretor titular Paulo Henrique Schoueri. Depois das boas vindas, o presidente do SINDIJOIAS, agradeceu a confiança e deu início aos trabalhos passando a palavra para a coordenadora da Central, Adriana Fonseca, que falou sobre o resultado da pesquisa de avaliação feita pelos participantes da reunião anterior, e destacou o trabalho desempenhado pelo Núcleo de Atendimento Legislativo (Nal), lembran

Impacto da Lava Jato no PIB pode passar de R$ 140 bilhões, diz estudo

Os impactos diretos e indiretos da Operação Lava Jato na economia podem tirar R$ 142,6 bilhões da economia brasileira em 2015, o equivalente a uma retração de 2,5% do PIB (Produto Interno Bruto), segundo estudo da consultoria GO Associados antecipado ao G1. Em abril, a consultoria estimava um impacto em R$ 87 bilhões. Recentemente, elevou a sua projeção para R$ 187,2 bilhões (o equivalente a 3,4% do PIB). Agora, o montante foi revisado para baixo, tomando como base o novo plano de negócios da Petrobras, que reduziu em 37% o volume de investimentos previstos entre 2015 e 2019, para US$ 130,3 bilhões. “O impacto será um pouco menor, mas ainda muito significativo. No último cálculo consideramos

Mostra São Paulo apresenta novas tendências

Lojistas e revendedores de todo o país visitaram a 25ª Mostra São Paulo, tradicional encontro de negócios no segmento de joias folheadas, de prata e acessórios, realizada pela Baum Feiras e Eventos, nos dias 29 e 30 de julho, no Espaço São Luiz. Esse ano o evento reuniu uma diversidade de coleções, desde o clássico ao inusitado, com banhos de ródio negro, composições em pérolas, mistura de formas e trabalhos em pedras naturais. Para o coordenador da Mostra, José Rosembaum, embora o ano seja uma incógnita, o número de participantes foi superior ao evento realizado em abril. “A expectativa geral é que o segundo semestre seja um pouco melhor que o primeiro. Não acredito em algum tipo de milagre

Taxa de desemprego atinge maior nível desde 2012

O nível de desocupação no Brasil, que representa a taxa de desemprego no País, atingiu 8,1% no trimestre encerrado em maio, segundo a Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quinta-feira (9). O percentual indica uma escalada do desemprego iniciada em dezembro de 2014 e se trata do maior patamar desde março de 2012, quando o instituto começou a fazer a pesquisa. O percentual indica uma escalada do desemprego iniciada em dezembro de 2014 e se trata do maior patamar desde março de 2012, quando o instituto começou a fazer a pesquisa. A Pnad Contínua é feita com base em uma amostra de 211.344 domicílio

Bancos gregos reabrem portas pela primeira vez em três semanas

A reabertura cautelosa dos bancos, e um aumento no valor das taxas em alimentos de restaurantes e transporte público a partir de segunda-feira (20), visa restaurar a confiança dentro e fora da Grécia, após um acordo de ajuda para reformas na semana passada ter evitado a falência do país. Os cidadãos podem comparecer às agências e realizar as operações que até agora só podiam ser feitas por caixa eletrônico. Estão permitidas transações como pagamento de contas e desconto de cheques. Os pais que tenham filhos estudando no exterior poderão enviar até 5.000 euros por trimestre e aqueles que precisam pagar custos de hospitalização em outro país também dispõem de até 2.000 euros. Empréstimos A Gré

Inflação oficial no 1º semestre é a mais alta desde 2003, diz IBGE

Os brasileiros não enfrentavam um mês de junho com uma inflação tão alta desde 1996. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do sexto mês do ano foi o maior desde 1996, chegando a 0,79%. No mês anterior, o indicador havia acelerado 0,74%. IPCA NO SEMESTRE “Os meses de junho costumam ser baixos. E esse ano, os números têm sido maiores em geral do que em 2014… pela influência dos preços administrados”, disse Eulina Nunes dos Santos, coordenadora de Índice de Preços do IBGE. Com esse resultado, o primeiro semestre fechou em 6,17%, depois de encerrar os seis primeiros meses de 2014 em 3,75%. Esse é o maior resultado,

Sindijoias participa de Plenária na Fiesp

Dionísio Gava, vice-presidente da regional de Limeira, na qualidade de Delegado indicado, representou o SINDIJÓIAS na Plenária dos Executivos, promovida na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), no último dia 18 de junho. Mais uma vez a abertura foi feita pelo diretor Paulo Henrique Schoueri que apresentou o resultado da pesquisa realizada na reunião anterior. O primeiro painel contou com a participação de Paulo Arruda e Paulo Taborda, representantes do Senai/Sebrae apresentando uma proposta de Convênio de Atuação Conjunta com frutos operacionais que possam ajudar na competitividade da indústria. Paulo Arruda destacou o contato direto com vários segmentos e como eles podem

Tecnogold supera expectativas

Palestra durante TECNOGOLD Com um público bastante seleto, a Tecnogold 2015 surpreendeu expositores e palestrantes. Ao longo dos três dias de Feira a visitação reuniu representantes da indústria, varejo e especialistas do setor joalheiro e de bijuterias. Com temas variados e focados no desenvolvimento da atividade, o ciclo de palestras recebeu grande público. “Tivemos auditório lotado todos os dias, o que demonstra que o setor está preocupado em se renovar e conhecer as tendências”, comenta o presidente do Sindijoias, Aliomar Nogueira Teixeira. Com estandes lotados, os expositores comemoraram vendas e prospecções de novos negócios, mostrando o potencial da Feira, mesmo em um cenário de crise

Tecnogold – Sucesso Absoluto

Auditório lotado e corredores cheios. Assim foi o primeiro dia de Tecnogold. A abertura oficial reuniu diretores, associados e convidados. A Feira acontece até o dia 19 no Expo Barra Funda, em São Paulo, a partir das 14 horas. Durante a abertura o presidente do Sindijóias, Aliomar Nogueira Teixeira, ressaltou a importância de ter os empresários reunidos em um ambiente de inovação e tecnologia. “Diante da crise é preciso criar oportunidades de negócios e a Feira surge como fonte de novos conhecimentos que certamente vão contribuir para ampliar a competitividade no setor”. Representando a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, o diretor do Departamento Sindical, Paulo Henrique Schoue

Governo turbina pacote de concessões e investimento deve chegar a R$ 190 bi

A presidente Dilma Rousseff e alguns de seus ministros decidiram neste domingo (7) turbinar o pacote de concessões com mais obras. A proposta discutida eleva o valor total de investimentos para cerca de R$ 190 bilhões. Ainda havia, no entanto, dúvidas sobre a lista definitiva de projetos da segunda fase do programa de investimento e logística, cujo anúncio está previsto para terça-feira (9). Na sexta-feira (5), o governo trabalhava com a previsão de um valor de R$ 130 bilhões em obras. Até a data do anúncio, ainda pode haver alterações. Para técnicos, é essencial que o número divulgado seja factível, pois o governo será cobrado caso muitas das obras não saiam do papel, como ocorreu com a pri

Pela 8ª semana seguida, mercado piora estimativa de inflação para 2015

Analistas dos bancos também baixaram novamente estimativa de PIB. Mercado financeiro segue prevendo nova alta nos juros até o fim do ano. 08/06/15 G1 A inflação vai subir mais, e o país vai crescer menos, segundo os economistas do mercado financeiro. Pela oitava semana consecutiva, eles elevaram sua estimativa para a inflação deste ano, que atingiu 8,46%, contra 8,39% na semana anterior, ao mesmo tempo em que reduziram sua previsão para o nível da atividade econômica. Os números constam em pesquisa conduzida pelo Banco Central com mais de 100 instituições financeiras na semana passada, e divulgada nesta segunda-feira (8). Para 2016, a previsão dos analistas do bancos para a inflação oficial,

Inflação de 4,56% até abril já supera centro da meta do governo para o ano

A inflação oficial brasileira, medida pelo IPCA, acumulou 4,56% no ano até abril. Em quatro meses, o avanço dos preços já supera, dessa forma, o centro da meta de inflação perseguida pelo governo para o ano inteiro, de 4,5%. O IPCA fechou abril em 0,71%, acima do mesmo mês do ano passado (0,67%) e abaixo do observado em março deste ano (1,32%). A inflação oficial brasileira, medida pelo IPCA, acumulou 4,56% no ano até abril. Em quatro meses, o avanço dos preços já supera, dessa forma, o centro da meta de inflação perseguida pelo governo para o ano inteiro, de 4,5%. O IPCA fechou abril em 0,71%, acima do mesmo mês do ano passado (0,67%) e abaixo do observado em março deste ano (1,32%). Fonte

Montadoras têm ociosidade recorde

A indústria automobilística brasileira vai operar este ano e o próximo com metade de sua capacidade instalada. O cálculo leva em conta os projetos que serão inaugurados nesse período. Novas fábricas, entre elas a da Fiat, em Goiana (PE) e a da Honda, em Itirapina (SP), além de ampliações previstas em unidades mais antigas, vão adicionar uma capacidade produtiva de quase 800 mil veículos ao parque automotivo. Com isso, a capacidade anual conjunta das montadoras deve saltar das atuais 4,8 milhões de unidades para 5,6 milhões, segundo cálculos da Tendências Consultoria. A demanda prevista para este ano é de pouco mais de 3 milhões de unidades. Significa que o setor vai operar com 53% de sua cap

Produção da indústria cai pelo segundo mês seguido, diz IBGE

A produção caiu 0,8% em março na comparação com o mês anterior, depois de ter sofrido redução de 1,3% (dado revisado) em fevereiro, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A queda registrada na comparação mensal é a mais intensa para o mês de março desde 2006, quando o recuo foi de 1,3%. “Mais do que a queda em dois meses seguidos, de setembro para cá, há uma frequência maior de uma trajetória descendente muito marcada. Há uma perda acumulada muito grande. É um movimento que não está restrito a início de 2015, a gente já observa há algum tempo”, disse André Luiz Macedo, gerente de indústria do IBGE. Na comparação com março

Conta de água em SP vai subir 15,24% em junho

A conta de água e esgoto da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) ficará 15,24% mais cara a partir de junho. O reajuste extraordinário por causa da crise hídrica foi definido nesta segunda-feira (4) pela Arsesp (Agência Reguladora de Saneamento e Energia de São Paulo) e supera os 13,8% autorizados preliminarmente em abril pelo órgão. Segundo a Arsesp, foi autorizado um reajuste de 7,78% sobre as tarifas vigentes referentes à correção inflacionária e atualização do reajuste anterior e 6,91% referente à revisão extraordinária por causa do aumento de custo da energia elétrica e da queda de consumo de água durante a crise em 2014. Os novos valores poderão ser aplicados 3

População produtiva brasileira cairá a partir de 2023

Pelas projeções mais recentes e consensuais para o crescimento econômico brasileiro, o país deixará de aproveitar o melhor momento de uma vantagem demográfica única em sua história para acelerar o desenvolvimento. Com perspectiva de recessão neste ano e recuperação modesta nos próximos, a economia ainda terá de enfrentar, a partir dos anos 2020, a reversão do processo de crescimento da parcela da população em idade produtiva. Chegará ao fim o período, iniciado nos anos 1990, de queda da proporção de dependentes –crianças e idosos– na população, que cria maior folga potencial para a poupança e recursos para educação, saúde e infraestrutura. Diversos países conseguiram aproveitar o chamado bôn

Posts Recentes
Posts Em Destaque
Arquivo

 SINDIJOIAS - APOIANDO, DESENVOLVENDO E PARTICIPANDO!

SIGA-NOS:

  • w-facebook